Categories: Economia

Ibovespa cai forte após frustração com anúncio do Renda Cidadã

O Ibovespa caía 0,93%, aos 96.101 pontos. Enquanto isso, o dólar comercial sobe 1,42% a R$ 5,632 na compra e a R$ 5,633 na venda.

O Ibovespa vira para forte queda nesta segunda-feira (28) após o governo anunciar o programa Renda Cidadã. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Brasil é um País que precisa criar emprego em massa e sinalizou que a decisão sobre bancar a desoneração da folha de pagamentos ainda não foi tomada.

“Continuamos estudando esse capítulo particularmente na reforma tributária”, disse. “Temos a nossa proposta praticamente pronta e agora é a política que dá o timing.” Guedes defendeu ainda que o Renda Cidadã respeitará o teto de gastos.

O mercado esperava que já houvesse consenso para entregar a segunda parte da reforma tributária.

Pela manhã, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com lideranças da base governista. O encontro serviu para testar a aceitação dos partidos para a proposta do Renda Cidadã e da reforma tributária, que deve trazer a recriação de um imposto sobre transações digitais aos moldes da CPMF.

No entanto, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), já sinalizou que o novo imposto não vai passar no Congresso.

Com o movimento, a Bolsa aqui se descola dos índices internacionais. As bolsas europeias avançam puxadas por bancos, que se recuperam depois de desabarem na semana passada em meio ao escândalo revelado por consórcio internacional de jornalistas de que estariam negligenciando práticas de prevenção à lavagem de dinheiro e permitiram a transferência de US$ 2 trilhões de origens suspeitas.

Entre as instituições financeiras globais, o HSBC é quem mais atrai compras hoje após a seguradora China Ping An anunciar que aumentará sua participação no banco. As ações do HSBC disparam 8%.

O exterior se anima ainda com os sinais de aceleração da retomada da economia chinesa, com crescimento nos lucros das empresas industriais. No final de semana, o National Bureau of Statistics da China informou que o lucro da indústria local cresceu 19,1% em agosto.

Os lucros das empresas industriais da China cresceram, impulsionados em parte pela recuperação nos preços de commodities e fabricação de equipamentos, informou no domingo a agência de estatísticas. A recuperação da China vem ganhando força uma vez que a demanda reprimida, o estímulo do governo e exportações surpreendentemente resilientes impulsionam a recuperação.

Nos Estados Unidos, o destaque fica para as empresas de alta tecnologia, que registram mais um dia de alta depois de caírem forte por diversas sessões nas três semanas anteriores. Os investidores americanos monitoram as negociações entre democratas e republicanos para o pacote de estímulos contra os impactos econômicos do coronavírus.

A presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, do Partido Democrata, disse que há uma chance de que ela e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, cheguem a um acordo antes da eleição presidencial de 3 de novembro.

Também nos EUA, um relatório do jornal The New York Times aponta que o presidente americano, Donald Trump, pagou apenas US$ 750 em imposto de renda nos EUA entre 2016 e 2017. Trump respondeu que a história é “completamente falsa”.

Às 13h37 (horário de Brasília), o Ibovespa caía 0,93%, aos 96.101 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial sobe 1,42% a R$ 5,632 na compra e a R$ 5,633 na venda. O dólar futuro com vencimento em outubro registrava ganhos de 1,57%, a R$ 5,652.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 sobe 16 pontos-base a 3,00%, o DI para janeiro de 2023 avança 25 pontos-base a 4,49%, o DI para janeiro de 2025 tem alta de 39 pontos-base a 6,50% e o DI para janeiro de 2027 registra variação positiva de 29 pontos-base a 7,49%.

Entre os indicadores, a mediana das projeções dos economistas do mercado financeiro para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 oscilaram de queda de 5,05% na semana passada para retração de 5,04% esta semana, mostrou o Relatório Focus do Banco Central. Para 2021, a previsão segue em crescimento de 3,5% do PIB.

Já em relação ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) as projeções foram elevadas de 1,99% para 2,05% em 2020. A expectativa para 2021 ficou em 3,01%.

A previsão para o dólar ao fim do ano se manteve em R$ 5,25 e para o fim de 2021 também continuou em R$ 5,00.

Por fim, as estimativas para a taxa básica de juros, Selic, mantiveram-se em 2,00% ao ano para 2020 e em 2,50% ao ano para 2021.

Chama atenção a notícia de que os governos estaduais deflagraram uma articulação junto ao Congresso Nacional para incluir na reforma tributária dois fundos bilionários de compensação para os Estados e municípios.

A estratégia é tentar contornar a resistência da equipe econômica a esses repasses, que somariam R$ 485 bilhões em dez anos, segundo O Estado de S.Paulo.

Reforma tributária e Renda Cidadã

No sábado, Bolsonaro se reuniu com o ministro da Economia Paulo Guedes e sua equipe, para definir as propostas tributárias. Já no domingo, ele esteve com o senador Márcio Bittar (MDB-AC), o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), e o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, para acertar os detalhes do Renda Cidadã, de acordo com o jornal O Globo.

Também no sábado, Guedes e Barros afirmaram à imprensa que querem reduzir os encargos sobre a contratação formal de empregados, a chamada desoneração da folha de pagamentos.

Para isso, a ideia seria reduzir estas cobranças e criar um novo imposto, o que manteria a carga tributária estável, segundo a Folha. Junto das medidas que serão apresentadas hoje, os técnicos do governo devem sugerir o corte nas contribuições do Sistema S e do Simples Nacional.

No entanto, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), já sinalizou que o novo imposto não vai passar no Congresso. Segundo O Estado de São Paulo, Alcolumbre expressou esta opinião pelo menos duas vezes na semana passada. Além disso, empresários reagiram contra a criação do tributo, que vem sendo chamado de “nova CPMF”.

Além disso, chama atenção a notícia de que os governos estaduais deflagraram uma articulação junto ao Congresso Nacional para incluir na reforma tributária dois fundos bilionários de compensação para os Estados e municípios. A estratégia é tentar contornar a resistência da equipe econômica a esses repasses, que somariam R$ 485 bilhões em dez anos, segundo O Estado de S.Paulo.

Os governos querem usar parte da alíquota do novo imposto sobre valor agregado (IVA), que vai ser criado com o objetivo de fundir outros tributos, para irrigar os fundos. Por outro lado, Guedes, vê nessa proposta uma tentativa de “sangrar” os cofres da União, de acordo com o jornal.

Redação

Recent Posts

TSE considera trocar urnas eletrônicas por voto em celular nas eleições

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considera a possibilidade de substituir as urnas eletrônicas e promover…

1 mês ago

Bombeiros decretam extinção dos incêndios florestais na região da Chapada Diamantina

O Corpo de Bombeiros Militar da Bahia decretou a extinção dos incêndios florestais na região…

1 mês ago

Coronavírus pode sobreviver 28 dias em nota de dinheiro e em tela de celular, diz estudo

O novo coronavírus pode sobreviver por até 28 dias em superfícies como cédulas de dinheiro,…

1 mês ago

Testes de vacina da Johnson contra Covid-19 são pausados após doença de participante

 estudo com a vacina desenvolvida pela Johnson & Johnson's foi pausado após um participante desenvolver…

1 mês ago

Globo encerra negociações e não vai transmitir jogo da Seleção; saiba onde assistir

A Globo não vai transmitir o jogo do Brasil contra o Peru nesta terça-feira (13),…

1 mês ago

Dólar abre em queda contra real na manhã desta segunda-feira

O dólar era negociado em queda contra o real nesta segunda-feira (28), em início de…

2 meses ago