Americana deixa de ser pastora para trabalhar como stripper em site

Segundo a reportagem, há quatro anos, após assistir a um espetáculo com temática LGBT, a americana se descobriu bissexual.

Nikole Mitchell cresceu no meio de uma família bastante conservadora, se tratando de religião.. A vida fez com que a americana virasse pastora, no entanto, ela tomou uma decisão vista pelos pais como “rebelde”. As informações são do Extra.

De acordo com o depoimento da mulher a uma reportagem do Daily Star, ela cresceu ouvindo que mulheres não tinham permissão para liderar e que o lugar delas era na cozinha e cuidando dos filhos. Porém, tempos depois ela revelaria um forte desejo de se exibir para as pessoas. No Porém, Nikole se manteve fiel aos princípios religiosos, casou-se e teve três filhos.

Segundo a reportagem, há quatro anos, após assistir a um espetáculo com temática LGBT, a americana se descobriu bissexual, mas manteve em segredo. Em 2017, Nikole deu um sermão no tradicional 4 de julho, e nunca mais voltou à igreja. Ela postou um vídeo no YouTube em que expôs as descobertas sobre a sexualidade.

Já no ano passado, a americana Nikole se divorciou e contratou uma consultoria sexual. Fez um ensaio erótico, que ela considerou um rito de passagem.”Nunca me senti mais sagrada, sexy e liberada em toda a vida”, declarou.

O resultado final veio na transformação da pastora em stripper on-line. Nikole, aos 36 anos, agora ganha a vida se exibindo para outro rebanho: assinantes em um site adulto bem popular.