Governo exonera coordenadora do Inpe após alerta de desmatamento na Amazônia

O Governo Federal exonerou a coordenadora-geral de Observação da Terra do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Lubia Vinhas. A medida contida na Portaria Nº 2.843, publicada nesta segunda-feira (13), é assinada pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes. O ato vem após alertas feitos sobre o desmatemento feito na Amazônia pelo órgão.

Lubia afirmou que é servidora concursada do Inpe há 23 anos e, por isso, deve seguir no instituto – mesmo sem o cargo de gestão. Ela também afirmou não saber o motivo da exoneração, e disse que ficou sabendo da mudança pela publicação no Diário Oficial, segundo entrevista ao G1.

O Inpe divulgou nota onde diz que Lubia será, na verdade, remanejada para outro cargo. “Já estava prevista a relocação da Dra. Lubia Vinhas do cargo de Coordenadora-Geral da CGOBT para o cargo de Chefe da Divisão de Projeto Estratégico, que tratará implementação da nova Base de Informações Georreferenciadas (“BIG”) do INPE”, diz trecho.

“Esta, por sinal, é a área primária de formação e expertise da Dra. Lubia Vinhas. A Direção do Instituto reforça que as atividades associadas ao monitoramento do desmatamento da Amazônia, bem como as demais atividades operacionais do Instituto continuarão sendo realizadas e tendo como premissas os critérios técnicos e científicos de praxe”, completa nota.