São Paulo: Everton Felipe é citado como erro do passado

Para atrair torcedores, o candidato à presidência do tricolor garantiu que não haverá mais contratações como a do ex-atleta do Sport

Nesta quinta-feira (25), a chapa de coalizão encabeçada por Júlio Casares e Olten Ayres de Abreu Jr. gerou polêmica ao oficializar a campanha para assumir o comando do São Paulo. Para atrair a confiança de torcedores, Casares prometeu que não haverá contratações de jogadores como Everton Felipe, cria da base do Sport.

Ao comentar citar a importância do planejamento e da austeridade financeira, o candidato citou a necessidade da contratação de jogadores cascudos, mas ressaltou o investimento nas categorias de base. “Tem jogadores que passaram pelo São Paulo que pouco agregaram. Temos Biro Biro, Everton Felipe, Maicosuel, essas contratações não devem acontecer”, disparou.

Negociado com status de promessa e pela boa relação com o atacante Diego Souza, principal jogador do elenco tricolor em 2018, o São Paulo teve que desembolsar R$ 6 milhões pelo jovem meia.

No entanto, as partidas de Everton Felipe não convenceram nem a comissão técnica, nem o torcedor e ele ficou encostado até ser emprestado ao Athletico, onde jogou a última temporada. Sem suprir a falta de Bruno Guimarães, atual jogador do Lyon, o ex-leonino foi novamente transferido e vai atuar na Série B 2020 com o Cruzeiro.