Cotada para vice em 2018, Janaína Paschoal é bloqueada por Bolsonaro no Twitter

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL) afirmou nesta quarta-feira (17) que foi bloqueada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) do twitter. Cotada para a vice de Bolsonaro em 2018, Janaína citou que recebeu o bloqueio ao fazer comentários sobre o artigo 142 da Constituição Federal, que o governante costuma citar para defender uso das Forças Armadas para defender sua gestão.

“O Presidente me bloqueou no Twitter. Desde que fui lá dizer para parar de falar do artigo 142 da CF, pois acabariam usando contra ele! Eu não estava torcendo por isso. Estava avisando. Tudo o que está ocorrendo mostra que eu tinha alguma razão”, escreveu ela, na mesma rede social.

De acordo com o Uol, ainda no domingo (14), a deputada estadual por São Paulo afirmou que os filhos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) “atrapalham tanto” o governo federal que ela chegou a achar que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), terceiro filho do presidente, “queria derrubar o pai”.

“Os filhos do presidente atrapalham tanto que eu já cheguei a achar que o Eduardo [Bolsonaro] queria derrubar o pai para poder entoar o discurso do golpe, igual faz o PT, e ele se candidatar como alternativa da direita para 2022. Nunca vi alguém prejudicar tanto o governo do pai”, disse Janaina em entrevista à CNN.