46% vão frequentar menos restaurantes e bares após a pandemia, diz pesquisa

Levantamento mostra quais serão os principais hábitos de consumo que vão mudar após pandemia do novo coronavírus

A pandemia do novo coronavírus deve mudar hábitos de consumo no comércio e serviços, segundo levantamento do Instituto de Pesquisas Sociais e Econômicas (Ipespe) solicitada pela Federação Brasileira de Bancos (Frebraban).

Chamado de ‘Observatório Frebraban’, a pesquisa ouviu 1 mil pessoas entre os dias 1º e 3 deste mês, amostra considerada representativa da população adulta bancarizada de todas regiões.

Os dados obtidos foram:

  • 46% dos entrevistados disseram que devem reduzir a frequência a bares e restaurantes após a retomada das atividades;
  • 45% afirmaram que pretendem ir menos aos shoppings centers, que já começaram a reabrir em algumas cidades do país;
  • 30% dos entrevistados responderam que devem comprar mais pela internet no pós-pandemia;
  • 28% disseram que pretendem usar os serviços de delivery com mais frequência;
  • 37% responderam que viajarão menos.

Os setores mais atingidos pela crise econômica provocada pena pandemia são comércios e serviços. Juntos, os segmentos fecharam quase 779 mil vagas formais de emprego, desde o início da pandemia, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Ainda de acordo com o levantamento, 43% dos entrevistados acredita que a economia do país só vai se recuperar dos efeitos da pandemia depois de dois anos.